Illustration PASSO 1: Assinatura do Pacto de Autarcas

Criação de estruturas administrativas adequadas

A conceção de políticas de energia sustentável e ação climática é um processo complexo e moroso e deve ser sistematicamente planeado e gerido de forma contínua. Requer a colaboração e coordenação entre diversos departamentos na administração local, tais como a proteção ambiental, a utilização de terrenos e planeamento do espaço, os assuntos económicos e sociais, a gestão de edifícios e infraestruturas, a mobilidade e transporte, a orçamentação e finanças, os aprovisionamentos, a proteção civil, etc.

Para reforçar a sua capacidade para alcançar os seus objetivos de Pacto de Autarcas, as suas estruturas administrativas internas devem ser ajustadas e otimizadas. Deverão ser criados departamentos específicos com competências adequadas e aplicados recursos financeiros e humanos à concretização dos compromissos do Pacto de Autarcas. É essencial que a gestão das energias sustentáveis e da adaptação às alterações climáticas seja integrada nas outras ações e iniciativas dos departamentos relevantes do seu município, garantindo que se torna parte integrante do planeamento global da sua autarquia local.

Mais informações : Guia do Plano de Ação e Passo 1.3. da Ferramenta de Apoio de Adaptação Urbana.

Twitter
Partilhar
através do seu telemóvel
Facebook
Tornar-se seguidor
da página do Pacto
Newsletter
Assinar a
newsletter mensal
Rss feeds
Receber notícias
em tempo real
Com o apoio político da Comissão Europeia Com o apoio político da Comissão Europeia. Sítio Web coordenado pelo Secretariado do Pacto.
Notícias | Agenda | Mapa do sítio | Ajuda RSS | Créditos | Aspectos jurídicos